Abóbora

Curcubita pepo | Inglês: cultivar 'Lady Godiva'
 
FAMÍLIA:
 
ORIGEM: As sementes de abóbora em geral não se pode consumir germinadas por serem altamente tóxicas quando potencializadas pelo crescimento. Além disso,  possuem a casca espessa, muita celulose que não digerimos. Pesquisadores dedicados a tecnologia genética com sementes desenvolveram uma variedade que é “nua”, sem casca e de cor verde. Chamadas de Lady Godiva ou Styria Hulless (sem casca da Styria, na Áustria). Além de se consumir o fruto e as sementes, elas também são utilizadas para confeccionar um óleo com alta qualidade nutricional.São em geral vendidas torradas para acompanhar aperitivos, mas se encontram também as naturais, cruas. E quando  germinadas, são deliciosas!
 
COMPRAS: Recentemente as lojas de produtos naturais que são revendedoras de sementes importadas estão comercializando, mas ainda com preços bem alto. Ao escolher observe se estão cruas.
 
GERMINAÇÃO: Coloque as sementes de molho por um dia  trocando a água duas vezes por dia. No segundo dia escorra e continue o processo no ar. Ela coloca o narizinho para fora assim como as amêndoas.
 
DICAS: Uma semente para servir como decoração pelo alto custo. Ficam muito interessantes sobre as saladas, frutas e sobre os cremes.
 
AGRIÃO
Nasturtium officinale R.Br. | Inglês:Water kress  | Francês: Cresson de fontaine | Alemão:brunnenkress  | Espanhol: berro de água
 
FAMÍLIA: Crucíferas              
 
ORIGEM: Europa, essa planta vive junto às águas. Cresce fácil a beira de lagos, riachos e é facilmente adaptável ao ambiente. Hoje está naturalizada em todo o Brasil.    
 
COMPRAS: Eventualmente são encontradas em lojas de produtos naturais, mas em lojas de produtos agrícolas existem empresas que vendem sementes sem uso de defensivos própria para plantio orgânico e também para fazer brotos.
 
GERMINAÇÃO: A produção doméstica de brotos de agrião, no entanto, precisa de certa atenção.A semente em contato com a água solta uma goma que é própria para manter as sementes afastadas umas das outras e garantir o espaço mínimo para seu crescimento. Pode ser germinada na peneira como a linhaça, (manejo difícil),  mas seu melhor aproveitamento é como  brotos de terra. Coloque as sementes secas diretamente na bandeja de terra molhada previamente e cubra com uma camada fina de terra. Os brotos estão prontos quando atingem 8 cm aproximadamente. 
 
DICAS: Conservam o paladar picante, mais concentrado que o nosso conhecido agrião. Trata-se de um broto que tempera a salada e fica interessante quando combinado com outros brotos de paladar mais suave.

 

ALHO
Allium Sativum | Inglês: Garlic | Francês: Ail | Alemão: Knoblauch | Italiano: Aglio | Espanhol: Ajo
 
FAMÍLIA: Liliaceae/Alliaceae
 
ORIGEM: Ásia Central e cultivado há mais de 5000 anos, o alho é uma das especiarias mais populares do mundo cultivadas em todos os países. Existe referência nas escrituras do Egito antigo, pois já servia de alimento aos construtores das pirâmides. Também na bíblia foi mencionado como alimento para os hebreus. Na Europa o alho é conhecido desde o tempo do império romano e sempre foi conhecido pelas suas propriedades medicinais e anti- sépticas. O broto é conhecido também como NIRÁ, uma planta cujas folhas têm sabor de alho, mas que não produz os bulbos. São vendidos em feixes no inicio da floração, como "brotos de alho".
 
COMPRAS: A semente de alho é difícil de ser encontrada, mas já encontramos em lojas de produtos naturais na Europa destinada a fazer broto doméstico. No comércio brasileiro ainda não encontramos.
 
GERMINAÇÃO: Os brotos cultivados no ar são usados também como temperos, pelo seu paladar concentrado e picante. Para quem não gosta do hálito de alho fica uma dica: mastigue salsa picada que acaba na hora!
 
AMARANTO
Amaranthus Hipochondriacus | Inglês: Amaranth , pigweeds | Chines e spinach: purplewood |       Alemão: amarant | Francês: amarante
 
FAMÍLIA: Amaranthaceae
 
ORIGEM: Andes, sul do Equador, Peru e Bolívia, é uma planta parente do nosso caruru ou bredo (Amaranthus viridis , A. spinosus, ou A. hibridus), matinho que nasce em qualquer horta e jardim.
Distribuída em toda parte nas regiões tropicais, especialmente nas Américas e na Ásia, esta erva possui mais de 60 espécies que são cultivadas, ora como verduras ou cereais ora como plantas ornamentais.
 
HISTÓRIA: O nome é derivado do grego anthos que significa “flores”.A semente usada para alimento foi muito apreciada em várias culturas. Os Incas e os Astecas usavam-na em cerimônias misturadas com mel para modelar os deuses. Durante a cerimônia asteca as esculturas eram divididas e partilhadas entre o povo como uma hóstia, semelhante a comunhão católica. Por razões religiosas o cultivo da semente foi proibido por séculos! Considerada semente paradisíaca, foi sendo associada a “imortalidade” referida até mesmo na Bíblia. As flores eram também usadas para ornamentação de altares, em torno dos deuses e tumbas.No México era usada não só para preparar comida, mas também para bebidas que recebeu  o nome “Alegria” . Devido à importância simbólica na cultura indígena, ao paladar agradável e aos valores nutricionais da semente, o cultivo das espécies “cruentis e hypochondriaca foi reativada nos anos 1970. Também foi descoberta no México uma variedade selvagem que atualmente é cultivada comercialmente e espalhada por toda a Europa e América. O Amaranto é comparado ao Trigo Sarraceno e a Quinua, no seu  valor nutricional e propriedades medicinais.
 
GERMINAÇÃO: É de fácil germinação no ar, uma semente própria para comer germinada. As radículas quando surgem já carregam a cor vermelha escura da planta linda! Enfeita o jardim e é sempre visitada pelas abelhas!Como as sementes são minúsculas (bem menores que a mostarda bíblica) épreciso dois pedaços intercalados de tule cobrindo os vidros, senão elas saem pelos orifícios.
 
COMPRA: Atualmente encontra-se com facilidade em lojas especializadas em sementes, como Casa Pedro no Rio.
 
DICAS: O paladar é bastante semelhante ao da Quinua e as receitas são as mesmas.
 
ARROZ
Oryza SativaL. | Inglês: rice | Francês: riz | Alemão: reis
 
FAMÍLIA: Graminaceas
 
ORIGEM: Originária da Índia e China,
 
HISTÓRIA: Esta semente vem sendo cultivada há 5000 anos e hoje tem um incalculável numero de variedades. Só na Índia foram identificados 8000 nomes diferentes. Na China e Japão provavelmente será ainda mais elevado. É comumente encontrada em estado selvagem na beira de rios e lagos. No Brasil a cultura do arroz é relativamente recente: meados do século XII em São Paulo e início do século XIII no Maranhão. Hoje temos um grande número de variedades.
 
CURIOSIDADE: Os lavradores procuram sempre plantar as sementes colhidas em lugares distantes de sua plantação para evitar a "degeneração" que é muito rápida nesta planta. Chamam de degeneração porque as sementes tendem a se tornarem menores e por isso se perde o interesse comercial. Pode ser plantado em todos os estados do Brasil e são cultivados no sul, sudeste e Maranhão para consumo interno e exportação.
 
GERMINAÇÃO: O cultivo doméstico de brotos de arroz pode ser feito com os tipos  integrais com casca, encontradas em lojas de pássaros.Inicie a germinação no ar, em vidros e depois do narizinho apontando coloque em bandejas de terra. Produzem brotos semelhantes ao do Trigo. Esta tem sido a melhor maneira de consumir arroz até agora! "Brotos de Arroz" que, segundo os japoneses, tem inúmeras propriedades medicinais e energéticas!
 
ARROZ SELVAGEM
 
ORIGEM: Canadá, vive na beira dos rios e é proveniente de um capim alto e forte. É preta e longa, parece um arroz mas não é da mesma familia. A colheita é bastante difícil, artesanal e por isso o custo tão elevado, além da importação.
 
GERMINAÇÃO: pode ser consumida germinada mas ainda não encontramos uma semente que mostrasse o germe crescido. Fica sempre a pergunta: será que ao descascar elas perderam o germe ou estão estocadas há muito tempo e não germinam mais? A experiência prática mostrou que ao ser colocada na água por 24h fica macia e de sabor agradável.
 
BROCOLIS ou BROCOLO
Brassica oleracea L., grupo Botrytis e Itálica | Inglês:broccoli   | Francês:broccoli | Alemão: brokkolI | Espanhol:broccoli
 
FAMÍLIA: Brassicaceae  
 
ORIGEM: Europa e está reunida dentro do grupo das "Couves" que tem diversas variedades. Acredita-se que estas plantas venham sendo cultivadas há milhares de anos, desde o inicio da domesticação das plantas. Talvez antes dos tempos romanos e gregos, quando se estabeleceu a criação de hortas. Atualmente existe uma grande quantidade de "cultivares" (trabalho genético), pois é uma das mais importantes plantas que alimentam o homem e conhecida em várias culturas. São conhecidos pelas suas propriedades nutritivas e medicinais, especialmente os brotos, com alta concentração de clorofila, que ganharam fama como preventiva de doenças degenerativas.                                                           
 
GERMINAÇÃO: Essa é mais uma semente que consumimos sob a forma de brotos. São fáceis de cultivar no ar (vidros) ou na terra. Requer um pouco mais de cuidado, pois não suportam temperaturas muito altas, quando começam a "melar". No tempo muito frio demoram para crescer. 
 
COMPRA: Não são fáceis de encontrar sementes para esse fim no comércio do Rio de Janeiro.Procure nas lojas especializadas em hortas pelas sementes "sem defensivos agrícolas".
 
DICAS: Seu paladar é de brócolis muito concentrado, forte e delicioso junto a saladas. Assemelha-se com o paladar da Colza (Canola) que finalmente pertence a mesma espécie.
 
CACAU SELVAGEM OU MUNGUBA
Pachira Aquática Aubl | Francês: noyer d’Amerique
 
FAMÍLIA: Bombacáceas
 
ORIGEM: Américas chegou ao Brasil através das Antilhas como árvores ornamentais para arborizar as ruas do Rio de Janeiro e Belo Horizonte. No Brasil as sementes são pouco aproveitadas possivelmente pelo desconhecimento do uso. Nas Guianas têm muito valor e são consumidas no estado natural, cruas. No nordeste do Brasil as castanhas são consumidas depois de passarem um período dentro de água, o que já demonstra um procedimento de germinação. Usam para a alimentação humana e para o gado. Os frutos têm o aspecto e o aroma externo que lembram o cacau. Árvore linda, com flores amarelas ou rosadas, o campus da Fiocruz está povoada por elas. As sementes possuem dobraduras internas complexas lembrando um embrião ou lmesmo um molusco. O sabor é parecido com a Castanha da Amazônia e a germinação é fácil dentro de água.     
Observação: A Mamurana (Bombacopsis glabra)(Pasq) A. Rob, planta da mesma família tem uma árvore semelhante, frutos e sementes diferentes mas igualmente comestíveis. A mamurana é nativa da mata atlântica. Na zona rural ela é usada para fazer cerca viva.
 
COUVE DE BRUXELAS
Brassica oleracea
 
FAMÍLIA: Brassicaceae
 
Na realidade o que se come na couve de Bruxelas é o broto que cresce ao longo do talo da planta, que já sabemos, delicioso!Nascem em clima frio, solo rico de matéria orgânica, ao redor de 90 dias após a germinação.  Considerada de  difícil disseminação pelos plantadores e por isso, pouco populares.
 
DICAS:
Escolha os repolhinhos de consistência levemente firme, antes deles se tornarem muito resistentes e amarelos.
Caso tenha acesso compra das sementes sem defensivos agrícolas, pode-se fazer os brotos cultivados no ar.
 
ERVA DOCE
Anethum foeniculum L. e de Foeniculum officinale L ou Foeniculum vulgare Mill.
 
FAMÍLIA: Umbelífera
 
ORIGEM: A chamada “Erva doce” é na verdade a semente do Funcho, uma erva fortemente aromática comestível utilizada, em saladas, na perfumaria e como chá medicinal.Ela vem sendo utilizada pela humanidade desde o antigo EgitoSão originárias da bacia do Mediterrâneo e do Oriente Médio, onde ainda nascem no estado silvestre. Hoje são cultivadas  em muitos jardins de clima temperado e subtropical.O Funcho é uma planta que vive por muitos anos e crescem até até dois metros de altura.As flores são minúsculas e o fruto se confunde com a semente , fortemente aromática.O aroma característico é atribuído a presença de uma substância chamada de anetol.Existem múltiplas variedades cultivadas. Para o o consumo em saladas são selecionadas as sementes pela doçura e baixa concentração de anetol.Para a obtenção de óleos essenciais na perfumaria e para a produção de condimentos, selecionam-se aquelas mais concentradas.
 
GERMINAÇÃO: As sementes podem ser germinadas no Ar e na Terra e utilizadas em vários preparados, acrescentando um paladar bem especial!
 

Capítulo 4: Conhecendo as Sementes

Alimentação Viva e Agroecologia na Promoção da Saúde

Terrapia Saúde e Ambiente

Alimentação Viva

e Agroecologia na Promoção da Saúde

Telefone: 55 21 2598-2659

terrapia.terrapia@gmail.com

Instagram: projeto_terrapia

FIOCRUZ: Av. Brasil, 4365 ou Av. Leopoldo Bulhões, 1480 - Manguinhos.

Rio de Janeiro - RJ

Cadastre seu e-mail e receba novidades sobre Alimentação Viva!

  • Facebook Social Icon
Copyright© 2015 TERRAPIA